04/03/2016 - A (r)evolução do seguro com a Internet das Coisas (IoT)

Vários setores da economia estão à caça de oportunidades que possam trazer novos negócios para as empresas. No segmento de seguros, há ainda o agravante do contrato ser algo intangível, em que há pouco contato com o consumidor. Quando este contato existe, é em um momento de fragilidade e tensão para o consumidor, por ocasião de um sinistro.
A tecnologia pode e deve ser uma grande parceira do setor. Neste sentido, a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) pode ser aliada para romper padrões de comunicação, venda e relacionamento estabelecidos há anos. Ela pode revolucionar a forma como as seguradoras se relacionam com seus clientes.
Dados divulgados em janeiro pela empresa WDev, especializada em soluções tecnológicas para seguradoras, indicam sete tendências importantes para esse mercado em 2016: ponte virtual com o corretor, serviços agregados, novos canais de venda, visão global do cliente, tecnologia para eficiência nas vendas, segurança da informação, avanço de Business Intelligence e Big Data.
Uma empresa brasileira acaba de terminar um período de testes (seis meses) com um appliance instalado dentro de guinchos que atendem clientes de seguradoras. A tecnologia IoT foi utilizada para aumentar o valor percebido pelo usuário, promover a redução de custos operacionais e gerar novas oportunidades de rentabilização para a seguradora.
O guincho conectado, equipado pela 2S Inovações Tecnológicas, colocou WiFi a bordo para os socorristas e segurados. Para os socorristas, a vantagem é o uso da Internet do veículo para utilizar suas ferramentas de trabalho e ter maior disponibilidade nos atendimentos e, ao usuário, a vantagem é o conforto em utilizar a Internet para seguir com seus compromissos, apesar do contratempo ocasionado pelo sinistro.
“A solução traz vantagens ainda maiores ao frotista que, por meio da telemetria embarcada no veículo, consegue padronizar a condução de seus socorristas, reduzindo custos com combustível e manutenção e controlando desvios e atendimentos fora da rota, além de controlar toda a frota com um clique”, explica Mirella Damaso Vieira, gerente de desenvolvimento de novos negócios da 2S.
Para as seguradoras, as vantagens começam na central de atendimento, com o controle total da frota, de atendimentos e de sinistros, além da prevenção as fraudes, realizada por meio de uma câmera instalada na plataforma do veículo, que registra a placa e o estado do veículo sinistrado, possibilitando inclusive uma perícia prévia, diretamente do escritório.
Tendência desde quando as seguradoras procuraram se desvencilhar uma das outras por meio de serviços diferenciados, os serviços agregados ganham força com a solução. O WiFi a bordo possibilita maior interação com o segurado, promovendo pesquisas instantâneas de satisfação, ofertando serviços complementares (como locação de carro e descontos em taxi) e outros serviços da seguradora de acordo com o perfil do cliente.
“A partir do momento que eu sei quem está dentro do meu guincho, o WiFi abre portas para que eu possa aproveitar os minutos de atenção do cliente para fidelizá-lo e rentabilizá-lo, ofertando itens que a sua apólice não cobre ou um novo serviço da seguradora, além de acompanhar fim a fim o sinistro do cliente”, ressalta Mirella.

Saiba mais: http://revistaapolice.com.br/2016/03/a-revolucao-do-seguro-com-a-internet-das-coisas-iot/

FONTE: Revista Apólice


Grupo GC do Brasil © 2013 - Todos os direitos reservados | R. Domingos de Morais, 388, 2ª andar, Vila Mariana - São Paulo - SP | CEP:04010-000 | Tel. (11) 2476.6076


Desenvolvido por Webplus